Página Inicial Notícias “Prêmio Professores do Brasil” – Educadora do CSC tem projeto premiado

Notícias

24 OUT

imagem de capa Titulo

“Prêmio Professores do Brasil” – Educadora do CSC tem projeto premiado

Ensino Fundamental I

O Colégio Santa Catarina (CSC) está em festa com a premiação da professora de Artes Andréa Rodrigues, que teve o projeto “Identidade, Arte e Literatura: Uma Parceria Colorida” contemplado com o “Prêmio Professores do Brasil”, na categoria Educação Infantil: Pré-Escola. O trabalho foi desenvolvido por Andrea na rede municipal de Juiz de Fora, em parceria com a educadora Keila Cardoso. Vencedor da etapa estadual, ele segue concorrendo nas categorias regional e nacional. No CSC, Andréa dá aula de Artes para alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental, sempre com muita criatividade, alegria e dedicação ao que faz. Por isso, nós, da família catarinense, gostaríamos de parabenizá-la por esta premiação mais que justa e pela excelente profissional que é, buscando sempre motivar seus alunos e incentivar talentos. 

Imagem   Imagem

Leia abaixo uma breve entrevista com a professora:

1)Como surgiu esse projeto?

ANDRÉA: Esse projeto surgiu de forma bastante simples e casual. Eu tinha comprado o livro ““A Revolta dos Gizes de Cera”, de Drew Daywalt, e na escola da Prefeitura, nós temos um tema gerador em que todas as turmas trabalham com ele. E na primeira etapa o tema gerador era identidade. E esse livro trabalhava justamente com isso. E em Artes, no início do ano, a gente tem que abordar com as crianças as cores, então, a gente uniu o útil ao agradável. Os objetivos do trabalho era fazer com que as crianças reconhecessem, nomeassem e usassem cores diferentes, aprendessem sobre a mistura dessas cores, ampliassem o conhecimento sobre artes visuais, aprendessem a apreciar arte e depois fazer arte. O que nos surpreendeu durante o trabalho foi a releitura que nós fizemos da obra “Os girassóis” de Van Gogh. Nossos alunos da Prefeitura são pequenos, crianças de 4, 5 e 6 anos que ficaram encantadas com o quadro. A gente achava que elas teriam muita dificuldade em fazer, mas os trabalhos ficaram simplesmente fenomenais, lindíssimos. Eles estavam tão envolvidos na experiência que o resultado foi realmente surreal.

2)De quem partiu a ideia de inscrever o projeto nesse prêmio?

ANDRÉA: A grande incentivadora foi a Helena Costa Oliveira, da Secretaria de Educação. Ela nos convidou para apresentar o trabalho num grupo de estudos de Educação Infantil e ficou encantada pelo projeto. Depois ela foi mandando links de concurso que nós às vezes nem sabíamos que existia. E não esperávamos ser contempladas. 

3)Ter seu trabalho reconhecido é um incentivo a mais para você continuar buscando novas alternativas para a sala de aula?

ANDRÉA: É lógico que ganhar um prêmio, ter seu trabalho reconhecido é uma grande coroação para o nosso trabalho. Poder participar desse prêmio e ter nosso trabalho selecionado para a etapa estadual foi maravilhoso. Isso estimula a gente a continuar buscando novas alternativas, sim. E eu, pessoalmente, sempre gostei de fazer coisas diferentes, sem perder de vista meu objetivo de que as crianças tenham um olhar aberto para este mundo tão cheio de possibilidades. Eu quero que elas tenham esse conhecimento. Comprar livros, ler, procurar porque sempre aparece algo novo. Eu gosto muito de uma frase que diz o seguinte: “Os limites da minha linguagem denotam os limites do meu mundo”. Então, se eu abro uma porta para uma criança, obrigatoriamente eu vou amplio mundo dela. E aí, as consequências a gente não pode medir, porque a gente não sabe o que pode acontecer depois. E acho que esse é o melhor prêmio de qualquer professor. 

4)O que é ser professora para você?

ANDRÉA: Ser professora para mim é o meu mundo. É o que eu gosto de fazer desde os meus 16 anos. Eu gosto de estar com as crianças, eu gosto de brincar com elas, eu gosto de ver os olhinhos brilhando quando a gente apresenta alguma coisa nova e que elas ficam encantadas com aquele conhecimento. Quando aqueles olhinhos brilham, não tem preço. Ser professor é você ser um mediador de conhecimento para a crianças. Às vezes a criança está distante de tudo o que está sendo produzido no mundo e o papel do professor é trazer esse conhecimento que está distante dela, distante de ela compreender.

Imagem

* Outras informações, com a Assessoria de Comunicação do CSC, pelo telefone 2101-9867.

 

Colégio Santa Catarina © 2017 Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: Logotipo Emedia