Página Inicial Notícias Mantendo o equilíbrio e a elasticidade - OSSC vibra com resultados obtidos nas aulas de ginástica para crianças, adultos e idosos

Notícias

02 MAI

imagem de capa Titulo

Mantendo o equilíbrio e a elasticidade - OSSC vibra com resultados obtidos nas aulas de ginástica para crianças, adultos e idosos

Obras Sociais

Muitas pessoas procuram fazer atividade física buscando benefício apenas para o corpo. O que muita gente não sabe é que ao trabalhar a coordenação motora, a tonicidade muscular e o condicionamento físico, há uma melhora significativa também da autoestima e do estado psicológico, como um todo. É o que comprova os depoimentos colhidos por quem frequenta a Obra Social Santa Catarina (OSSC), no Jardim Casablanca, e participa das oficinas de ginástica e alongamento. Com dois encontros semanais para cada turma, os participantes têm a oportunidade de fazer alongamento, fortalecer os músculos do corpo e trabalhar o equilíbrio. O objetivo é melhorar a qualidade de vida, não pensando somente no bem-estar físico, mas também no lado psiconeural.

Maria Aparecida dos Santos Ramos é uma frequentadora assídua das aulas e ginástica e conta com alegria todos os benefícios que já colheu dessa atividade: “Além do físico ajuda muito a mente, melhora a disposição, sem contar que a turma é muito boa, a gente se diverte aqui. O exercício rende, a gente ri bastante, brinca. É uma verdadeira família. Eu desmarco qualquer compromisso para vir. Antes de fazer ginástica, eu levantava da cama com tanta dor de coluna que não aguentava pegar nada que caísse no chão. Hoje estou leve, mais esperta, subo escada e não sinto mais dor nenhuma”. 

Outro depoimento que nos emociona bastante é o de Rosângela Maria Prudêncio, que afirma ter ganhado músculo e resistência depois que passou a frequentar as aulas de ginástica da OSSC. “Com o passar do tempo, nossa agilidade vai diminuindo, mas com a movimentação da ginástica, que também tem muito alongamento, a gente consegue recuperar certos movimentos e isso, aos poucos, vai se refletindo no nosso dia a dia, para varrer uma casa, agachar, subir escada, a gente passa a ter mais agilidade e tudo parece ficar muito mais fácil”. 

E o bacana dessa oficina de ginástica, como outras oferecidas pela Obra, é que famílias podem desfrutar juntas do que é oferecido. Temos vários casos de mãe e filhos, irmãs e até mesmo casais que participam juntos. É o caso do senhor Antônio Matola e da esposa Terezinha de Almeida Matola. Fazem ginástica juntos e com as mudanças que já observaram no corpo, conseguiram voltar a fazer algo que há muito não faziam: andar de moto, meio de transporte que hoje utilizam para ir até a OSSC. “Antes eu não conseguia nem subir na moto. Subir ou descer de ônibus também era muito difícil, porque eu sentia muitas dores. Com isso, eu ficava muito reclusa em casa. Agora me sinto livre”, garante dona Terezinha.

Imagem

A ginástica para crianças é uma parceria da OSSC com o Projeto de Extensão do Programa Boa-Vizinhança da UFJF, cujo monitor é Bruno Leão Guimarães. Participam crianças de uma escola municipal vizinha à Obra, que recebem um complemento das aulas de Educação Física. “Esse trabalho aqui na Obra Social tem sido uma experiência bem rica, diferente do que estou acostumado, porque é meu primeiro contato profissional com criança, e o público infantil é diferente, tem todo um envolvimento emocional. O retorno delas é muito grande. Dá para perceber como o projeto ajuda no desenvolvimento motor das crianças, no crescimento social delas, a disciplina e a sociabilidade melhoram muito. Elas vêm com ideias, então eu também aprendo, é sempre uma troca”, avalia Bruno. 

Imagem

O responsável pela ginástica com adultos, através de parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer da Prefeitura de Juiz de Fora, é Alexandre Grincenkov. Ele busca trabalhar bastante alongamento e ginástica localizada com as alunas. “Acho a proposta dessa Obra sensacional. O espaço físico é muito bom, o material é farto e a turma é excelente. Pessoal animado, assíduo, alegre e isso me motiva a dar um treino ainda melhor a cada encontro”, afirma.

Imagem    Imagem

Já a ginástica para 3ª idade é ministrada pelo educador físico voluntário Paulo Lucas da Silva Genevain. Com os novos equipamentos recebidos de doação pela Obra, Paulo tem conseguido dar aulas mais dinâmicas para seus ‘experientes’ alunos. Faz primeiro um trabalho de carga, para tonificação muscular, e depois um aeróbico, em que busca fazer um resgate da infância, com brincadeiras como  corre cotia, chicotinho queimado, morto vivo, queimada, peteca, jogo da memória e amarelinha. “É uma forma de resgatar o passado. Voltar a se sentir crianças faz muito bem para o corpo e para a alma”, garante o instrutor, que é adorado pelos alunos.

Imagem    Imagem

A coordenadora da OSSC, Carla Cristina Silva, sente-se muito gratificada de perceber que a oficina de ginástica e alongamento proporciona uma convivência social mais ampla, melhorando de forma geral os aspectos físicos, emocionais e cognitivos de quem a pratica. “Nós, trabalhadores efetivos ou não, desta maravilhosa Obra Social somos gratos por saber que a boa vontade de alguns modifica positivamente a situação pessoal e familiar de muitos. Por isso, acreditamos que vale a pena lutar por uma Assistência Social em que o indivíduo é autor de sua mudança e que, com persistência, é capaz de melhorar sua situação e qualidade de vida. Nesse sentido, aproveito para agradecer imensamente a todos os apoiadores de nossa causa/Casa, em especial ao Jone Loures, da Fibratech Academia, que doou vários equipamentos de ginástica para nós, como jump, estepe, tatame em EVA, caneleiras, anilhas, e ao coordenador do Projeto de Extensão, Neil Franco, que conseguiu emprestado materiais como bambolês e colchonetes para trabalhar com as crianças”. 

Imagem

Qualquer pessoa acima dos 14 anos moradora do Bairro Jardim Casablanca – onde está situada a OSSC – ou dos arredores pode participar da oficina de ginástica. A única exigência é que o interessado apresente um atestado médico liberando-o para fazer tal atividade. “A maioria passa por avaliação médica aqui mesmo na Obra, com os médicos que prestam atendimento na casa. Pedimos que sejam informadas eventuais restrições e/ou doenças que a pessoa possa apresentar, como artrose, labirintite, sobrepeso, para ajudar o profissional a direcionar o exercício e até mesmo ter um cuidado maior com certas limitações”, ressalva Carla.

Imagem

* Outras informações, com a Assessoria de Comunicação do CSC, pelo telefone 2101-9867.

 

Colégio Santa Catarina © 2019 Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por: Logotipo Emedia